Jantar a quatro mãos

Os chefs Frederic de Maeyer e Nao Hara: jantar a quatro mãos

O Rio de Janeiro aderiu de vez. São cada vez mais freqüentes os jantares a quatro mãos. No início do mês rolou a dobradinha Alex Atala e Pierre Landry, no Mok. Logo depois soube que o Rodrigo Oliveira, do paulista Mocotó, pegaria a ponte aérea para cozinhar com o Thomas Troisgros, do 66 Bistrô. Pois semana passada foi a vez de dois restaurantes cariocas unirem forças. Frederic de Maeyer, do Eça, e Nao Hara, a frente do Nao e do Shin Miura, prepararam um cardápio especial com pratos intercalados.

Adoro o trabalho do Frederic, principalmente suas sobremesas (o cara é belga, você pode imaginar o que não faz com chocolate nas mãos). Assim que soube do jantar tratei de fazer minha reserva e nem me dei ao trabalho de perguntar pelo cardápio – queria ser surpreendida. Na quinta-feira lá fomos nós para a experiência. Antes mesmo da primeira entrada já levei um susto – dos bons. Fred estava incumbido de fazer o prato de peixe e todas as sobremesas que não levavam chocolate. Como assim?!?, nos perguntamos. A brincadeira foi ousada e eu só conseguia pensar em como o Nao se sairia dessa.

Abrimos os trabalhos com um trio de couvert. O consomê de frutos do mar, de uma refrescância deliciosa, levava shitake, camarão, ostra e capim limão. Ao lado, um fresquíssimo sushi de salmão semigrelhado com tartare ao mel e mostarda. Finalizando, um macio pedaço de queijo de cabra – que se desmanchava na boca – escondendo uma uva verde e pedacinhos de pistache. Para acompanhar fomos de espumante. E saúde, que o jantar estava apenas começando.

Sushi de salmão semigrelhado, consomê de frutos do mar e queijo de cabra com uva verde.

A primeira entrada, assinada pelo Frederic, foi quase um prato. Foie gras marinado e grelhado sobre purê de mandioca. Escoltando a obra-prima, aspargos brancos. O toque final ficou por conta de uma levíssima telha de cacau que além de deliciosa decorava lindamente o prato. Infelizmente uma das pessoas da nossa mesa não era chegada em foie, o que me obrigou a comer praticamente dois escalopes. Afinal, seria uma ofensa (ao chef e a todos os outros da mesa, que babavam sobre o prato da coitada) mandar um prato de volta com comida. Ai, que vida dura… Mas tudo bem, esse tipo de esforço faz parte da vida.

Foie gras sobre purê de mandioca com aspargos brancos.

Passamos então para o ponto alto da noite. Nao serviu um trio de lagosta com o crustáceo em todo o seu esplendor. A terrine de espumante impressionava pela apresentação e seu paladar não deixou nada a dever. Até mesmo um amigo que se diz “iniciante” na arte de comer bem ficou surpreso com o sabor do prato (de cara esquisita, de acordo com ele). Em seguida, papel de arroz recheado com lagosta e gengibre. Fechando o trio, sushi de lagosta sobre um delicado cubo de arroz crocante.

O trio de lagosta do chef Nao Hara.

Após as entradas (me parece tão injusto resumir esses pratos lindos a entradas), era chegada a hora dos principais. Fred iniciou com um filé de vermelho grelhado acompanhado por cogumelos e pupunha – com uma textura incrível – sobre uma emulsão espumosa ao vinho. O filé se desmanchava no garfo e absorvia o caldo adocicado com forte sabor dos cogumelos. Se tivessem servido um pãozinho ao lado, garanto que não precisariam nem lavar os pratos.

Frederic foi de vermelho com cogumelos e pupunha.

Em seguida Nao nos brindou com o prato mais surpreendente da noite. Jamais imaginaria um chef de culinária japonesa servindo cordeiro com tomatinhos cereja confitados. Muito menos dentro de uma cestinha de massa fina e crocante e ainda acompanhado por dois enormes croquetes de feijão branco com carne seca. O cordeiro, curtido em licor de ameixa, estava extremamente macio e saboroso.

O croquete que merecia estar no Comida di Buteco. Bom demais!

Mas concorrer com o croquete não foi fácil – só deu ele! Se tivesse inscrito seu bolinho no festival Comida di Buteco, seria um forte concorrente. Além disso, dificilmente encontro feijão branco – que adoro – nos restaurantes, mas sempre que me deparo com o ingrediente é uma grata surpresa.

Depois de tanta comida estávamos receosos com o que ainda viria pela frente. O cardápio listava nada menos que seis sobremesas, três de cada chef. Mas os doces eram pequenos e delicados. Chamava a atenção um copinho de chocolate recheado com musse exibindo uma physalis no topo, uma fruta amazônica (olha aí mais um ingrediente para o Menu Amazônico do Roland) levemente ácida com uma linda casca em formato de balão. Ponto para o Nao, que ousou bem na sobremesa.

As outras sobremesas de chocolate vieram em forma de brownie – ladeado por uma moldura de açúcar caramelizado e de brigadeiro de colher (e que colher!) com gengibre e capuchinha.

Já Frederic foi de torta de limão com pistache e blueberry, profiterole com creme de caramelo e flor de sal e ainda cuscuz de frutas vermelhas com sorvete de graviola.

Nosso simpático garçom exibindo o prato de sobremesas.

A brincadeira da troca de ingredientes foi bem sucedida e rendeu horas muito agradáveis. Nem mesmo o terrível engarrafamento da volta, que nos fez levar uma hora para percorrer os três quilômetros da Avenida Niemeyer, conseguiu acabar com a diversão.

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em Restaurantes

8 Respostas para “Jantar a quatro mãos

  1. Leon

    ta vendo soh…depois fala que eu e qyen excluo vc das paradas legais!

  2. “O croquete que merecia estar no Comida di Buteco”
    Mas, afinal, isso é elogio ou crítica?

  3. Pedro de Artagao

    Só pode ser elogio Brunão!! o Croquete era excelente!!!!! Faria bonito do 3 estrelas ao botecão!!

  4. Nooooossa… água na boca é pouco! Brincadeira de gente grande é outra coisa… rs
    E sou a favor de comida de boteco com essa excelência toda… por que não? ; )

  5. brunoagostini

    Também sou a favor da excelência no Comida di Buteco, ams esse ano os caras viajaram na maionse… Caso se interesse em saber porque:
    http://riodejaneiroadezembro.wordpress.com/2010/07/01/comida-di-buteco-o-melhor-deste-ano-e-o-arroz-de-puta/

  6. Oi! laura,
    Que legal ainda não conhecia seu blog, muito rico em detalhes e as fotos super legais.Bjs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s